Total de visualizações de página

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Brassaï e a noite

Brassaï interessava-se pela noite parisiense. O olhar do fotógrafo privilegia o corpo. Esse corpo vigiado, normatizado, macerado - no dizer de Foucault em Vigiar e Punir - durante o dia, mas que à noite encontra uma brecha através da qual resiste, subverte, singulariza-se. O seu olho não deixa escapar nada nem ninguém: prostitutas, rondas noturnas, gays, cabarés, amantes, crimes...Tudo cabe no seu olhar sensível àquilo que evitamos ver, mas está lá.

Nenhum comentário: