Total de visualizações de página

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Oscar Wilde fala sobre amizade



Compartilho texto de Oscar Wilde. Vale uma leitura!

Escolhi meus amigos não pela pele ou outro arquétipo qualquer, mas pela pupila. Tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante. A mim não interessam os bons de espírito nem os maus de hábitos. Fico com aqueles que fazem de mim um louco e santo. Deles nao quero respostas, quero meu avesso. Quero-os santos, para que nao duvidem dos diferentes e peçam perdão pelas injustiças. Escolho meus amigos pela cara lavada e pela alma exposta. Nao quero só o ombro ou o colo, quero tambem sua maior alegria. Amigo que nao ri junto não sabe sofrer junto. Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade. Nao quero risos previsiveis, nem choros piedosos. Quero amigos sadios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça. Nao quero amigos adultos nem chatos. Quero-os metade infância e outra metade velhice. Crianças para que não esqueçam o valor do vento no rosto, e velhos para que nunca tenham pressa. Tenho amigos para saber quem eu sou, pois vendo-os loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que a normalidade é uma ilusão estéril. (Oscar Wilde)

2 comentários:

miGuel pesTana disse...

Excelente relato sobre a amizade.Só mesmo oscar Wilde.

Parabens pelo teu blog.Ta muito bom.


Miguel
silenciosquefalam.blogspot.com

Tais Luso de Carvalho disse...

Oi, Luciano, este texto dentre tantos outros sobre amizade, e que recebemos pelo 'Dia do Amigo', é o meu preferido.

'Escolho meus amigos pela cara lavada e pela alma exposta. Nao quero só o ombro ou o colo, quero tambem sua maior alegria'.

Ter amigos para as horas difíceis, só para chorar em seu ombro, pobre amigo... Este texto dá o equilíbrio exato.

Gostei de ler novamente, fazia tempo...

beijo
Tais Luso